Sexagem fetal – Tudo o que você precisa saber sobre esse exame

Olá, meninas. Uma das principais dúvidas das grávidas durante a gestação é sobre a descoberta do sexo do bebê, e do exame de sexagem fetal. Esse é o assunto do post de hoje.

Geralmente, só é possível identificar o sexo do bebê por meio de uma ultrassonografia a partir da décima sétima semana. Porém, para papais e mamães mais ansiosos, uma alternativa é realizar a Sexagem Fetal, um exame de sangue que pode ser realizado a partir da oitava semana e tem índices altíssimos de confiança.

Mas como funciona esse exame?

Simples. O sexo do bebê é definido por um cromossomo da mãe e um do pai. A função da sexagem fetal é investigar a presença do cromossomo Y no organismo da mãe. Como a mulher só tem o X em seu organismo, se o exame identificar um cromossomo Y, significa que espera um menino. No caso de ausência, a gravidez é de menina.

Em caso de gravidez gemelar, já é um pouco diferente. Em casos de gêmeos univitelinos, o resultado de um bebê vale para o outro, já que eles têm o mesmo DNA. Em casos de gêmeos fraternos, a presença do cromossomo Y indica que ao menos um dos bebês será menino.

O procedimento é feito como um exame de sangue normal, não é necessário jejum e não há riscos para o feto. Feito a partir da oitava semana, o teste tem quase 100% de chances de acerto. É importante conversar com o obstetra sobre esse exame e esclarecer dúvidas pontuais. Cuide-se e até a próxima. 

 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0 Comentários