Papanicolau: você está em dia com este exame?

Bom dia meninas, tudo bem? Hoje eu quero falar sobre um exame que é muito importante para a saúde da mulher, o Papanicolau. Entenda o que é e como é feito:

Uma pesquisa do INCA – Instituto Nacional de Câncer – revela um dado alarmante. O estudo estima que, em 2016, haverá aproximadamente 16 mil novos casos de câncer de colo de útero, terceiro tumor mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. No entanto, o Papanicolau é um exame preventivo simples, capaz de diminuir a incidência deste tipo de câncer em 90%.

 Vamos entender o que este exame analisa e quem deve fazer

A consulta regular ao ginecologista é essencial para a prevenção de diversas doenças que acometem as mulheres. O Papanicolau, conhecido também como Citologia ou Colpocitologia Oncótica, deve ser realizado anualmente, assim que a mulher inicia a vida sexual. O teste é a melhor ferramenta para detectar o câncer de colo de útero e as alterações causadas pelo HPV.

Muitas pacientes, quando realizam o exame pela primeira vez, ficam apreensivas. Será que dói? O que vou sentir? O Papanicolau não dói, mas pode sim causar um pequeno desconforto.

Para realizar o teste, o especialista utiliza um dispositivo chamado espéculo para alargar a abertura da vagina. Com a ajuda de uma espátula, recolhe-se as células do colo do útero, que são colocadas em uma solução e enviadas para análise em laboratório.

*Importante: O exame exige preparação. Fique atenta:

– A mulher não deve estar menstruada, o melhor período é entre o 10º e 20º dia após o primeiro dia do seu último ciclo menstrual;

– Deve evitar duchas vaginais, tampões, espermicidas ou medicamentos e cremes vaginais por 48 horas;

– Não deve ter relações sexuais dois dias antes.

E então, você está em dia com este exame?

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0 Comentários