O impacto do exercício físico sobre o ciclo menstrual

A atividade física é uma aliada importante na prevenção de doenças e na saúde feminina. Porém, quando realizada em excesso, essa prática pode causar alterações no ciclo menstrual de uma mulher. É sobre isso que vou falar hoje aqui no Blog.

Feito de forma moderada, regularmente e com acompanhamento médico, o exercício físico pode contribuir para o alívio das cólicas menstruais e de alguns sintomas da TPM.

Por outro lado, exercício físico em excesso ou mesmo um treino mais pesado do que o corpo está acostumado pode causar um desequilíbrio no sistema endócrino, prejudicando a liberação de hormônios que estimulam a ovulação. A ausência de ovulação afeta a produção do estrógeno e da progesterona, provocando assim o desequilíbrio do ciclo menstrual ou até a amenorreia - ausência de menstruação.

Em longo prazo, a amenorreia pode gerar consequências relevantes para a saúde feminina como a infertilidade e a osteoporose, já que a falta de hormônios tem impacto na estrutura óssea da mulher.
Em casos de desequilíbrio menstrual e amenorreia é indicado que a paciente diminua a frequência da atividade física para que o ciclo se regularize sozinho. Se isso não acontecer, o médico poderá recomendar um tratamento de reposição hormonal para a regularização do mesmo.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0 Comentários