Agosto Dourado - A importância do aleitamento materno

Olá, meninas. Aproveito a Semana Mundial da Amamentação para fazer uma série sobre esse assunto aqui no Blog.

Internamente, a mama é formada por glândulas similares a pequenos cachos de uva. É nesse local que o leite materno é produzido. A pega adequada e a sucção do bebê desde os primeiros dias de vida são essenciais para uma boa produção de leite.

A seguir, a pediatra Dra. Ana Paula Eyama Imai responde dúvidas sobre aleitamento materno. Confira:

1) Por que o aleitamento materno é tão importante para o bebê?                       
O leite materno possui propriedades que oferecem ao bebê, em um único alimento, todos os nutrientes em proporções certas para que o crescimento e o desenvolvimento da criança aconteçam da melhor forma. Além disso, as vitaminas, os sais minerais e os anticorpos protegem o bebê de muitas doenças. 

Amamentar não é só nutrição, mas vínculo da mãe com o bebê, afeto, carinho e proteção!  E ainda é a forma mais prática e econômica.
 
2) Até que idade o aleitamento materno é indicado?

A Organização Mundial de Saúde, o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria preconizam a amamentação exclusiva até os seis meses de vida.
Após a introdução dos outros alimentos, a recomendação é amamentar até os dois anos ou mais!

3) Por que algumas mulheres não produzem, ou têm pouca produção de leite? O que fazer nesses casos?
 
Algumas doenças ou mesmo algumas cirurgias nas mamas podem impedir a produção de leite materno, mas em geral, as mulheres que têm baixa produção de leite precisam somente de hidratação, alimentação adequada e descanso para voltar a amamentar tranquilamente.
Sempre que a mulher considerar que não tem leite suficiente, ela deve procurar seu médico obstetra ou pediatra da criança para verificar se isso está acontecendo mesmo, pois muitas vezes, é só uma impressão!

4) Quando é necessário complementar o aleitamento materno? Essa prática pode ser prejudicial para o bebê? 

Complementar o aleitamento não é necessário na maioria dos casos. O melhor estímulo para a produção de leite é o bebê mamar!  Algumas vezes, por alguma complicação do parto ou impossibilidade da mãe amamentar, aí sim o bebê pode precisar de complemento. Sendo orientado pelo pediatra, não haverá prejuízos para o bebê e, aos poucos, a mãe poderá voltar a amamentar exclusivamente!
 
5) O que fazer quando o leite empedrar? Como evitar?

Se o leite empedrar, o recomendado é fazer massagens, ordenha manual e compressas frias. Colocar o bebê para mamar é um alívio rápido e eficiente!

6) Existe algum caso em que a amamentação é proibida? Quando?

São raras as doenças que impossibilitam a amamentação como no caso de mães com HIV ou HTLV, mães em uso de medicamentos como os de quimioterapia e algumas doenças metabólicas raras do bebê, por exemplo, galactosemia e fenilcetonuria.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0 Comentários