4 mitos sobre a endometriose

Olá garotas!

Hoje vou falar sobre quatro mitos que envolvem a endometriose: aborto, histerectomia, gravidez e infertilidade. Confiram!

O aborto pode causar endometriose?

Não, o aborto não é responsável pelo desenvolvimento da endometriose. As mulheres com endometriose correm um risco maior de sofrer um aborto espontâneo e de ter uma gestação fora do útero (gravidez ectópica), mas não há evidências científicas de que o aborto seja uma das causas da doença.

A gravidez cura a endometriose?

Infelizmente não. A gravidez pode, temporariamente, afastar os sintomas da patologia. Geralmente, após o nascimento da criança e do período de amamentação, a paciente volta a sentir os incômodos da endometriose.

A mulher que tem endometriose é infértil?

Depende. De uma forma geral, não. Mas, a dificuldade para engravidar aumenta de acordo com o grau de severidade da doença. No entanto, existe tratamento para a infertilidade. Um dos métodos é a fertilização in vitro. Com a técnica, muitas pacientes conseguem realizar o sonho da maternidade.

A mulher que faz histerectomia consegue ficar livre da endometriose?

Não. A histerectomia, ou seja, a remoção do útero não impede que a mulher continue a ter os sintomas da doença.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

1 Comentários