4 Mitos e verdades sobre endometriose

Olá, meninas. Já falamos aqui sobre os principais sintomas e tratamentos para a endometriose. Hoje vou esclarecer alguns mitos e verdades que ainda confundem muitas pacientes.

Endometriose de ovário pode aumentar a chance de uma mulher desenvolver câncer de ovário

VERDADE. Uma publicação recente avaliou 13 estudos caso-controle quanto a associação entre endometriose e neoplasia de ovário. Neste estudo, pacientes com endometriose, quando comparadas ao grupo controle, apresentaram risco maior de câncer de ovário (20% versus 6,2% da população controle). No entanto, novos estudos são necessários a fim de estabelecer precocemente os fatores de risco. 

A endometriose só desaparece com a retirada do útero

MITO. A histerectomia, como é chamada a técnica de retirada dos órgãos reprodutores femininos, só é indicada em casos extremos e quando a paciente não apresenta desejo reprodutivo. O tratamento ideal é feito através da retirada dos focos da doença ou o controle pode ser feito através do bloqueio da ovulação, por exemplo com o uso de anticoncepcional.

A patologia pode atingir outros órgãos do corpo

VERDADE. Os focos de tecido endometrial que regressam após a menstruação podem se alojar em outras partes do sistema reprodutor como trompas uterinas e ovários, e também em outras estruturas, por exemplo: intestinos, bexiga e assoalho pélvico.

Adolescentes e mulheres mais jovens não têm endometriose

MITO. A patologia pode se manifestar em qualquer idade durante o período reprodutivo, desde a primeira menstruação até a menopausa. Por isso, o sinal de alerta que todas devem ter são os sintomas muitas vezes mencionados aqui, descrevo para facilitar a interpretação como os 6Ds:  Dismenorréia (cólicas menstruais progressivas), Dispareunia (dor na relação sexual, seja de penetração ou profundidade), Disquezia (dor ao evacuar no período menstrual, ou alteração do hábito intestinal na menstruação), Disúria (dor ao urinar na menstruação), Dor pélvica crônica (dor todos os dias), Dificuldade para engravidar (70% da mulheres infertéis apresentam endometriose).

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

1 Comentários